Deprecated: Function set_magic_quotes_runtime() is deprecated in /home/ultralentes/www/forum/common.php on line 106
[phpBB Debug] PHP Notice: in file /includes/session.php on line 885: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /common.php:106)
[phpBB Debug] PHP Notice: in file /includes/session.php on line 885: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /common.php:106)
[phpBB Debug] PHP Notice: in file /includes/session.php on line 885: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /common.php:106)
[phpBB Debug] PHP Notice: in file /includes/functions.php on line 3391: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /common.php:106)
[phpBB Debug] PHP Notice: in file /includes/functions.php on line 3393: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /common.php:106)
[phpBB Debug] PHP Notice: in file /includes/functions.php on line 3394: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /common.php:106)
[phpBB Debug] PHP Notice: in file /includes/functions.php on line 3395: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /common.php:106)
Fórum Ultralentes • View topic - LENTES DE CONTATO ULTRAFLAT PÓS-CIRURGIA REFRATIVA
Home   FAQ   Members   { CHAT }   Search
Login  Register  

Board index » Pós-Cirurgias Refrativas e Traumas » Opções de Tratamento

 


Post new topic Reply to topic
Author Message
 Post subject: LENTES DE CONTATO ULTRAFLAT PÓS-CIRURGIA REFRATIVA
PostPosted: Fri Jul 21, 2006 10:10 am | Post{ VIEW_SINGLE_POST } 

User avatar
Site Admin

Joined: Thu Apr 27, 2006 7:45 pm
Posts: 326
Location: Porto Alegre
LENTE RGP ULTRAFLAT, DE ALTA PERFORMANCE

Image Image


Em muitos casos de pacientes submetidos a cirugia refrativa, a córnea operada apresenta uma curvatura mais plana e irregular comprometendo a qualidade final da visão. Caso com óculos a visão não ficar satisfatória, e no caso de não ser indicado ou desejável uma cirurgia de retoque, será necessário a adaptação de lentes especiais que corrijam estas irregularidades que se apresentarem. Para isso, uma lente gás permeável de alta performance é de fundamental importância para o conforto do paciente e para garantir a saúde fisiológica da córnea.

Uma lente desenvolvida para esta finalidade é a lente Ultraflat. Podem ler mais sobre estas lentes clicando no link a seguir: ULTRAFLAT



VÍDEO SOBRE AS APLICAÇÕES DA LENTE RGP ULTRAFLAT




Obs. Qualquer dúvida podem postar neste tópico.

_________________
Luciano Bastos
Diretor & Instrutor Clínico de LC IOSB / Diretor Ultralentes
Membro:
Scleral Lens Education Society (US)
British Contact Lens Association (UK)
Contact Lens Society of America (US)
Contact Lens Manufacturer Association (US)


          Top  
 
 Post subject: Adaptação de lentes de contato após cirurgia refrativa
PostPosted: Sat Jul 29, 2006 12:45 pm | Post{ VIEW_SINGLE_POST } 

User avatar
Site Admin

Joined: Thu Apr 27, 2006 7:45 pm
Posts: 326
Location: Porto Alegre
Adaptação de lentes de contato após cirurgia refrativa

Adimara da Candelária RenestoI; César LipenerII

IEstagiária do Setor de Lente de Contato e Refração do Departamento de Oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo — UNIFESP
IIChefe do Setor de Lente de Contato e Refração do Departamento de Oftalmologia e Mestre em Oftalmologia pela Universidade Federal de São Paulo — UNIFESP

RESUMO

OBJETIVO: Avaliar a adaptação e o uso de lente de contato em pacientes que foram submetidos à cirurgia refrativa.
MÉTODOS: Foi realizado estudo retrospectivo de 53 pacientes submetidos à cirurgia refrativa, que posteriormente passaram a usar lente de contato, no período de 1999 a 2003. Foram avaliados a ametropia prévia, tipo de cirurgia realizada, refração pós-cirúrgica, equivalente esférico pós-cirurgia, ceratometria pós-operatória, curva base da lente adaptada, tipo de lente de contato adaptada, acuidade visual com óculos no pós-operatório, acuidade visual final com lente de contato, complicações e motivo da interrupção do uso. O tempo de seguimento variou de 1 mês a 84 meses (média de 42,5 meses).
RESULTADOS: Dos 53 pacientes analisados, 19 pacientes foram submetidos a LASIK (Laser Assisted in Situ Keratomileusis), 29 pacientes foram submetidos à RK (ceratotomia radial), 4 pacientes foram submetidos a PRK (ceratectomia fotoablativa) e em um paciente não foi possível obter o tipo de cirurgia realizado. Em 61,29% dos pacientes, (57 olhos de um total de 93), foram adaptadas lentes de contato rígidas gás-permeáveis esféricas. Houve melhora da acuidade visual em 60,21% dos casos (AV>20/40), com poucas complicações.
CONCLUSÃO: Devido ao número cada vez maior de cirurgias refrativas realizadas, espera-se que aumente o número de pacientes insatisfeitos com o resultado no pós-operatório e para os quais o uso de lentes de contato venha a ser a melhor opção. A adaptação de lentes de contato pós-cirurgia refrativa exige conhecimento e dedicação e em geral tem bons resultados principalmente pela melhora da acuidade visual.


INTRODUÇÃO

Atualmente, a cirurgia refrativa tem sido grande destaque não só no meio oftalmológico como em toda a sociedade. Estima-se que mais de 1 milhão de procedimentos cirúrgicos refrativos foram realizados somente nos Estados Unidos no ano de 2000(1). As cirurgias mais realizadas foram: PRK e Lasik.

Face ao grande número de cirurgias e ocorrência de hipocorreções, hipercorreções e astigmatismo, os pacientes podem necessitar novamente de correção visual, como óculos ou lente de contato. Além das complicações acima citadas, têm-se também córneas multifocais e flutuação da visão(2-4). Em estudo feito por Astin e col.(5-6), as lentes de contato levaram a uma melhora da acuidade visual, e em casos de moderado astigmatismo irregular houve significante melhora em relação ao uso de óculos. Nenhuma reação adversa ao uso das lentes de contato foi encontrada. Também em outro estudo(7), mostram que o uso das lentes de contato é em algumas vezes a única alternativa para pacientes com astigmatismo irregular após cirurgia refrativa, levando à melhora da acuidade visual e boa tolerância.

No presente, o objetivo foi analisar o processo de adaptação de lente de contato em pacientes que foram submetidos à cirurgia refrativa, considerando o tipo de lente de contato adaptada, medidas ceratométricas, padrão fluoresceínico da lente de contato à lâmpada de fenda, acuidade visual final do paciente, tempo de seguimento, complicações e motivo da interrupção ao uso das lentes de contato.


MÉTODO

Foi realizado estudo retrospectivo com 53 pacientes que foram submetidos à cirurgia refrativa, e que procuraram o serviço para adaptar lentes de contato entre dezembro de 1999 a junho de 2003 no Setor de Lentes de Contato da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Todos os pacientes avaliados não apresentavam outras doenças oculares associadas. Critérios de exclusão: ceratocone e catarata. Os pacientes foram encaminhados para adaptação com lente de contato devido a complicações decorrentes da cirurgia refrativa. Os seguintes parâmetros foram avaliados na adaptação da lente de contato: idade; sexo; data da cirurgia refrativa; ametropia prévia (obtida através do prontuário médico); tipo de cirurgia realizada (também obtida através do prontuário médico); data de início da adaptação da lente de contato; refração e equivalente esférico presente; ceratometria (K) pós-operatória; curva base da lente de contato adaptada; tipo de lente de contato adaptada; acuidade visual com óculos no pós-operatório; acuidade visual final com lente de contato; tempo de seguimento; complicações; motivo da interrupção do uso da lente de contato. A lente de prova inicialmente usada para adaptação foi lente de contato rígida gás-permeável esférica (LCRGPE), porém, em alguns pacientes foi necessário usar outros tipos de lentes de contato.

No processo de adaptação das LCRGPE, usamos lentes de diâmetro grande, pois ajuda a obter boa centralização da LC. Em relação à ceratometria, utilizamos de preferência a medida mais plana da córnea (K) do pré-operatório (quando não é possível, usamos a medida do pós-operatório). Em alguns casos, a curva base da LC também pode ser baseada na topografia corneana pós-operatória.

Foram analisados a centralização, mobilidade, diâmetro, tolerância e o padrão da lente de contato após instilação de fluoresceína, sendo estes parâmetros observados no exame à lâmpada de fenda.

DISCUSSÃO

Com o crescente aumento do número de cirurgias refrativas realizadas atualmente, é esperado que haja um certo número de complicações pós-operatórias. Como conseqüência, alguns pacientes necessitam novamente usar correção óptica, como óculos ou lente de contato. As complicações mais freqüentes são hipercorreção, hipocorreção, astigmatismo irregular e córneas multifocais. Nestes casos, muitos pacientes necessitam do uso de lente de contato para melhorar a acuidade visual.

Em alguns estudos(7), o astigmatismo irregular é um dos mais difíceis e frustrantes problemas após cirurgia refrativa, e algumas vezes a única alternativa para esses pacientes é o uso de LC. Outros trabalhos(1) enfatizaram que as LC geralmente melhoram a distorção visual causada pela irregularidade corneana.

O processo de adaptação de lente de contato em pacientes submetidos à cirurgia refrativa requer mais cuidados, mais tempo e apresenta maior grau de dificuldade do que em pacientes não operados. Além disso, temos que levar em consideração o fato de que esses pacientes são mais refratários em usar novamente lentes de contato, pois a expectativa destes em relação à cirurgia era diminuir a necessidade de correção óptica.

Em um estudo caso-controle(1) envolvendo 30 pacientes operados de cirurgia refrativa e 30 pacientes não operados, verificou-se que olhos submetidos à cirurgia refrativa utilizaram mais lentes de prova do que o grupo controle. A acuidade visual com as LC foi estatisticamente pior no grupo operado em relação ao grupo controle. Assim, observaram que córneas alteradas pela cirurgia refrativa (incisional e lamelar) são mais difíceis de adaptar LC que pacientes não operados; verificaram também que as LCRGP (lentes de contato rígidas gás-permeáveis) geralmente melhoram a distorção visual causada pela irregularidade corneana.

CONCLUSÃO

Concluímos que a adaptação de lentes de contato após cirurgia refrativa tem trazido bons resultados àqueles pacientes que tiveram complicações pós-operatórias, principalmente com relação à melhora da acuidade visual. Apesar de terem sido usados vários tipos e materiais de lentes, as rígidas gás-permeáveis esféricas foram as que levaram a um melhor resultado na adaptação, principalmente em relação à grande melhora da acuidade visual.





Descritores: Lentes de contato; Erros de refração/cirurgia; Acuidade visual; Estudos retrospectivos

Trabalho realizado no Setor de Lente de Contato e Refração do Departamento de Oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo — UNIFESP.


Para ver o trabalho na íntegra, cliquem no link >>> Arquivos Brasileiros de Oftalmologia

_________________
Luciano Bastos
Diretor & Instrutor Clínico de LC IOSB / Diretor Ultralentes
Membro:
Scleral Lens Education Society (US)
British Contact Lens Association (UK)
Contact Lens Society of America (US)
Contact Lens Manufacturer Association (US)


          Top  
 
 Post subject: Re: LENTES DE CONTATO ULTRAFLAT PÓS-CIRURGIA REFRATIVA
PostPosted: Thu Sep 18, 2008 2:15 pm | Post{ VIEW_SINGLE_POST } 

Novato

Joined: Thu Sep 18, 2008 1:57 pm
Posts: 3
Com relação a fase de adaptação:

Ontem foi o 2o. dia da minha fase de adaptação. No 1o. dia, por recomendação, tentei usar por 2 hs, ontem por 3 hs, e hoje o meu olho está ardendo. Isto é normal ou devo suspender o uso?

Minha lente não é da Ultralentes.

Obrigada.


          Top  
 
 Post subject: Re: LENTES DE CONTATO ULTRAFLAT PÓS-CIRURGIA REFRATIVA
PostPosted: Mon Sep 22, 2008 10:07 pm | Post{ VIEW_SINGLE_POST } 

User avatar
Site Admin

Joined: Thu Apr 27, 2006 7:45 pm
Posts: 326
Location: Porto Alegre
Karina80 wrote:
Com relação a fase de adaptação:

Ontem foi o 2o. dia da minha fase de adaptação. No 1o. dia, por recomendação, tentei usar por 2 hs, ontem por 3 hs, e hoje o meu olho está ardendo. Isto é normal ou devo suspender o uso?

Minha lente não é da Ultralentes.

Obrigada.



Olá Karina,

Seja bem-vinda ao fórum Ultralentes. Respondendo a sua pergunta, não é normal o olho estar ardendo, isso é sintoma de que alguma coisa não vai bem. Se a lente for de boa qualidade e estiver bem planejada, você deveria no máximo sentir a presença dela, e ao olhar para baixo essa sensação deve ficar ainda menor. Lentes que provocam lacrimejamento excessivo, olhos vermelhos e ardência no paciente ou não estão boas ou não foram corretamente planejadas.

Eu recomendo que você faça uma revisão com o seu oftalmologista para que ele examine como está a adaptação. Se as lentes não forem confortáveis, como o paciente terá motivação para usá-las? Lentes que não são boas muitas vezes fazem os pacientes concluirem equivocadamente que todas as lentes são desconfortáveis, o que não é correto afirmar.

Qualquer dúvida estamos a disposição.

Atenciosamente,

_________________
Luciano Bastos
Diretor & Instrutor Clínico de LC IOSB / Diretor Ultralentes
Membro:
Scleral Lens Education Society (US)
British Contact Lens Association (UK)
Contact Lens Society of America (US)
Contact Lens Manufacturer Association (US)


          Top  
 
 Post subject: Re: LENTES DE CONTATO ULTRAFLAT PÓS-CIRURGIA REFRATIVA
PostPosted: Wed Sep 24, 2008 2:04 pm | Post{ VIEW_SINGLE_POST } 

Novato

Joined: Thu Sep 18, 2008 1:57 pm
Posts: 3
Luciano,

A minha maior preocupação não é o desconforto em si, mas de vir a ter problemas como úlcera, infecção e hipoxia.

Fiz Lasik para corrigir - 2 OD e - 3 OE. A minha córnea ficou muito plana e irregular. Embora tenha 20/20 tanto para perto como para longe, não enxergo nada direito.

Neste último ano, me consultei com mais de 18 oftalmologistas de várias especialidades até que de tanto eu insistir que algo estava errado, foi feito um teste com lentes rígidas.

Graças a Deus, as lentes rígidas amenizaram a situação.

O uso contínuo de lentes rígidas pode deixar a córnea ainda mais plana? Quais são os cuidados que devemos ter para evitar problemas futuros (por exemplo: quando fazer a revisão?).

Muito obrigada.

:D


          Top  
 
 Post subject: Re: LENTES DE CONTATO ULTRAFLAT PÓS-CIRURGIA REFRATIVA
PostPosted: Fri Sep 26, 2008 2:05 am | Post{ VIEW_SINGLE_POST } 

User avatar
Site Admin

Joined: Thu Apr 27, 2006 7:45 pm
Posts: 326
Location: Porto Alegre
Karina80 wrote:
Luciano,

A minha maior preocupação não é o desconforto em si, mas de vir a ter problemas como úlcera, infecção e hipoxia.


Olá karina,

Sua preocupação é procedente. A possibilidade de hipoxia e edema de córnea com o uso de lentes de contato gás permeáveis com altos coeficientes de permeabilidade é difícil mas não impossível. Uma lente que fique presa a córnea, que não permita o devido escoamento da lágrima e a sua reposição (troca lacrimal) pode provocar eventualmente esta situação, além de correr o risco de fazer uma marca na córnea devido ao fato de ela estar comprimindo o epitélio corneano em todo o contorno da borda. Já erosões recorrentes de córnea, se não tratadas e com o uso contínuo de lentes inadequadas ou de qualidade sofrível, podem induzir a úlcera de córnea, que deve ser imediatamente tratada pelo oftalmologista com a medicação adequada. Lentes boas e bem planejadas não provocam estas condições.

Karina80 wrote:
Fiz Lasik para corrigir - 2 OD e - 3 OE. A minha córnea ficou muito plana e irregular. Embora tenha 20/20 tanto para perto como para longe, não enxergo nada direito.

Neste último ano, me consultei com mais de 18 oftalmologistas de várias especialidades até que de tanto eu insistir que algo estava errado, foi feito um teste com lentes rígidas.


Eu lamento que isso tenha ocorrido, para o seu grau relativamente baixo era de se esperar um resultado melhor. O fato é que há inúmeras variáveis que influenciam uma cirurgia refrativa seja qual for o método utilizado (no seu caso o Lasik) e que um percentual pequeno dos pacientes tem intercorrências não esperadas resultando em uma qualidade de visão não satisfatória, mesmo que tenha 20/20 de acuidade visual. Também ocorre com certa freqüência de pacientes terem a sensação de olhos ressecados, ou de menor quantidade de lágrima, exigindo o uso de lubrificantes para atenuar o problema. Na cirurgia do Lasik tradicional, ao ser cortado o flap corneano importantes fibras são rompidas e a córnea perde parte de sua resistência biomecânica, o que pode fragilizar a córnea e produzir irregularidades. Um estudo da resistência biomecânica da córnea pós-Lasik foi feito por um oftalmologista inglês, phd em córnea, no qual ele conseguiu demonstrar e comprovar com uma fórmula como se dá esse processo.

No IOSB (Instituto de Olhos Dr. Saul Bastos) é uma tradição receber pacientes que consultaram muitas vezes mais de 10 oftalmologistas, as vezes em estados diferentes, e depois virem ao Instituto e finalmente encontrarem uma solução adequada, confortável e segura para seu problema. Se você tiver dificuldades e se for viável, nossa equipe está a disposição.

Karina80 wrote:
Graças a Deus, as lentes rígidas amenizaram a situação.

O uso contínuo de lentes rígidas pode deixar a córnea ainda mais plana? Quais são os cuidados que devemos ter para evitar problemas futuros (por exemplo: quando fazer a revisão?).

Muito obrigada.

:D


Sem dúvida que com as lentes gás permeáveis [rígidas] a situação pode ser amenizada. As lentes irão produzir um filme lacrimal por baixo delas que irá preencher as irregularidades na superfície da córnea, melhorando muito a qualidade visual e consequentemente aprimorando a acuidade visual, de 20/20 sofrível para 20/20 bem ou melhor.

O uso contínuo de lentes rígidas de boa qualidade e tecnologia, bem adaptadas e com o devido acompanhamento por parte do oftalmologista não irão produzir aplanamento e nem causar problemas a córnea. É claro que é preocupante os sinais que você mencionou, acho importante uma revisão quanto as estes pontos. A adaptação de lentes de contato sempre provocam pequenas alterações fisiológicas na córnea, entretanto lentes bem adaptadas significam que estas alterações estão dentro de parâmetros seguros os quais irão preservar a saúde fisiológica da córnea e das demais estruturas (pálpebras, limbo, esclera).

Quanto aos cuidados, é importante que o paciente seja bem orientado quanto aos cuidados com a higiene pessoal ao manipular as lentes, com a correta limpeza e assepsia das lentes e principalmente observar qualquer sintoma diferente que notar. No caso de ardência, olho vermelho, lacrimejamento, desconforto com as lentes, retirar as lentes e suspender o uso até a visita com o seu oftalmologista para avaliação do que está ocorrendo.

A princípio, cada caso deve ser examinado separadamente. A adaptação de lentes de contato deve levar em consideração absolutamente as características pessoais de cada paciente, fazendo com que o tratamento, as recomendações e principalmente as lentes de contato sejam feitas de maneira absolutamente personalizada para atender as necessidades individuais do paciente e da condição de seus olhos.

Espero ter ajudado.

_________________
Luciano Bastos
Diretor & Instrutor Clínico de LC IOSB / Diretor Ultralentes
Membro:
Scleral Lens Education Society (US)
British Contact Lens Association (UK)
Contact Lens Society of America (US)
Contact Lens Manufacturer Association (US)


          Top  
 
 Post subject: Re: LENTES DE CONTATO ULTRAFLAT PÓS-CIRURGIA REFRATIVA
PostPosted: Fri Sep 26, 2008 2:50 pm | Post{ VIEW_SINGLE_POST } 

Novato

Joined: Thu Sep 18, 2008 1:57 pm
Posts: 3
Luciano,

Muito obrigada pelos esclarecimentos.

O instituto funciona aos sábados? É que eu sou de São Paulo.


          Top  
 
 Post subject: Re: LENTES DE CONTATO ULTRAFLAT PÓS-CIRURGIA REFRATIVA
PostPosted: Fri Sep 26, 2008 3:57 pm | Post{ VIEW_SINGLE_POST } 

User avatar
Site Admin

Joined: Thu Apr 27, 2006 7:45 pm
Posts: 326
Location: Porto Alegre
Karina80 wrote:
Luciano,

Muito obrigada pelos esclarecimentos.

O instituto funciona aos sábados? É que eu sou de São Paulo.


Sim Karina, funciona aos Sábados.

_________________
Luciano Bastos
Diretor & Instrutor Clínico de LC IOSB / Diretor Ultralentes
Membro:
Scleral Lens Education Society (US)
British Contact Lens Association (UK)
Contact Lens Society of America (US)
Contact Lens Manufacturer Association (US)


          Top  
 
 
Post new topic Reply to topic



Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 2 guests


Display posts from previous:  Sort by  
Jump to:  

You cannot post new topics in this forum
You cannot reply to topics in this forum
You cannot edit your posts in this forum
You cannot delete your posts in this forum
You can post attachments in this forum



cron
maybe a paypal donation button here

Valid CSS!



Powered by phpBB © 2000, 2002, 2005, 2007 phpBB Group